Dilma Roussef: A Utopia Necessária


O imaginário popular brasileiro está povoado de anti-heróis. De Sacis à Macunaíma, passando pelo Curupira de pés ao contrário, desde crianças, internalizamos a imagem relativizada do “mal”.

Anti-heróis tem o condão de nos fazer desejar a quebra do paradigma em que o bem sempre vence o mal. Ainda mais de nos induzir à reflexão comparativa entre eles.

Heróis com superpoderes, imunes às dores cotidianas das pessoas comuns, muitas vezes se nos apresentam como seres insípidos, desprovidos de ideais, aproveitadores da desgraça alheia para sua autopromoção. Ficamos com a impressão de que, despidos de suas capas e máscaras, os heróis não passam de arremedos tacanhos de uma coisa inexistente.

Com o anti-herói se passa de modo diverso.

Admiramos sua vontade inquebrantável por nos reconhecermos como não-heróis. Secretamente torcemos por suas pequenas vitórias, esperamos de seu adversário não mais do que as fugas mirabolantes e intervenções quase divinas que os fazem escapar na última hora. É aí que os anti-heróis nos ganham os espíritos. Deles virá a força da determinação, o objetivo claro e direto. Deles adquirimos a força vital da realidade.

Dito isso, proponho aos companheiros a análise dos paralelos entre Dilma e o Anti-herói desprovido dos superpoderes midiáticos, contando tão somente com suas próprias lutas, nem sempre vitoriosas, versus Serra, o herói blindado.

Anúncios

Um comentário em “Dilma Roussef: A Utopia Necessária

  1. Ser “não-herói/heroína” é uma honra para mim, pois significa que minhas reflexões e opiniões voltadas para o político-social é a famosa “unha-encravada” ou “pedra no sapato” de muitos que se colocam submissos aos pés da oposição covarde e, até pelos falsos apregoadores do “bem”!
    Como já dizia o grande Rui Barbosa:
    “De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem cheha a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto.”
    A luta continua!
    Saudações Petistas!

Deixe seu comentário, obrigado!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s