Ricardo Teixeira, o homem invisível – na Globo


“Não ligo. Aliás, caguei. Caguei montão”

“A imprensa brasileira é muito vagabunda… Não leio mais porra nenhuma, a vida ficou leve para cacete, tá muito bom”

“só vou ficar preocupado, meu amor, quando sair no Jornal Nacional”

Um dia depois da demissão do Dunga, a Globo faz uma edição especial do Bem Amigos com o Ricardo Teixeira.
Ele vai ao estúdio da Globo no IBC de Joanesburgo e explica pessoalmente ao Galvão Bueno que o Dunga era como o piloto de um avião sobrevoando o Atlântico.

Ele tinha que esperar o avião pousar para mexer no piloto.

Ou seja, o presidente da CBF vai beijar a mão da Globo, restabelece o acesso exclusivo e ainda explica por que não demitiu o técnico no dia da briga com o Alex Escobar.

Agora já dá até para a Fátima Bernardes tirar o gorro.

(Conversa Afiada & Outras fontes)

Anúncios

Deixe seu comentário, obrigado!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s