Identificando um posgordo


identificando um posgordo

Há tres semanas iniciei, por livre e espontânea determinação de minha nutricionista, uma dieta feroz que me aliviará de 6 dos meus 76kg. Parece ínfimo para tão pouco peso, mas os quarenta e tantos anos chegaram (45 em Agosto, 2) e com eles aquela barriguinha que insistia em dar o ar da sua “graça”; logo eu que nunca fui pós-magro e muito menos neo-gordo!

Então, entre uma e outra  ma-ra-vi-lho-sa  refeição herbácea – ah minhas saudosas picanhas, meus assados de sábado…! – encontrei esse texto que ora posto para deleite dos leitores do Tapirus…Bon apetit !!

 

Por: Cristina Capanema
Neoliberal, posmoderno, neoclássico; poucos conhecem e destacam o posgordo.
Nunca confunda com neomagro! Definitivamente personalidades antagonicas.
Enquanto o posgordo guarda dobradas no armário as roupas largas, só compra novas que não sejam demasiado justas ou exibidas e assume sonhar com doces, o neomagro só exagera se for na alface, adquire intolerância súbita às gorduras e ousa como ninguém no guarda roupa.
Conceitualmente um neomagro está muito mais próximo do neogordo do que de um autêntico posgordo: ambos são gordos sem origens (um por esquecimento e outro por falta de berço), por isso cultivam figurinos inadequados, alardeiam gostar de acelga, desconfiam de toda balança e insistem ser possível dividir assento numa só poltrona.
Atitudes como essas um posgordo jamais tomaria!
Mesmo tendo deixado as arrobas de lado, um posgordo sempre desconfia da resistência das cadeiras e das possibilidades estéticas exuberantes.
Tampoco sucumbem aos vexames estilísticos dos neogordos, apegados em ostentar pelancas, celulite e afins como se fossem ícones de beleza.
Posgordo é estado de espírito; neomagro é mera atitude.
Diferenças à parte, nada impede que ambos retornem à avantajada forma anterior, porém com posturas igualmente inversas.
Retomando o status anterior os neomagros empacam no estágio da negação.
Passam assim imediatamente para o grupo dos neogordos, indivíduos sem nenhuma noção da sua dimensão na sociedade, que tratam os iguais sempre na terceira pessoa, acreditando assim excluir a classificação genérica que lhes cabe: gordos.
Já os posgordos não têm qualquer dificuldade na readaptação: em verdade nunca abandonaram o sentimento original de exclusão e velada animosidade crítica em relação à classe oposta.
Faz toda diferença.

http://cristina-pensandoemescrever.blogspot.com/

Anúncios

Um comentário em “Identificando um posgordo

Deixe seu comentário, obrigado!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s