Voce é Poeta?


VOCÊ É POETA?

Me perguntas se sou poeta
Não, amigo… Seria muita pretensão
No caminhar desta longa lida
Sou apenas eterna aprendiz…
Que escreve poemas a giz
Nos quadros-negros da vida…

Muitas das vezes…
Quando chega ao fim o giz
Colho com as mãos em concha
Minhas lágrimas desbotadas
Com elas escrevo com as penas da vida
Meus sonhos nas páginas do vento
Que se perdem dentro do tempo…
Tempo que, veloz tal qual raio,
Leva meus sonhos perdidos
Para as entranhas das folhas outonais
Não… Jamais fui poeta meu amigo
Os poetas são todos loucos… e eu não sou
Apenas sonho o sonho dos loucos…
Ah! Os sonhos… A poesia e os loucos…

Nada mais resta da aprendiz nesta lida
O giz chegou ao fim… Como minha vida
Não há mais lágrimas… nem lástimas…
Meus sonhos foram loucos em vão
O quadro-negro da vida é minha lápide
Onde me encerro com as penas da solidão…

by Maria Ataíde Fieschi (Lilia)
Danbury, CT-USA 1-11-11

Anúncios

Deixe seu comentário, obrigado!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s