Milanos


Agora não lembro se estava aqui quando escureceu,  só me sei deitado nessa areia, de cara pra cima, meio de repente… Estou?

                                                       Onde?

Vejo um facho de luz e o deixo passar,  pra lá e pra cá. Deve ser um farol. A merda é que não desejo ou não preciso me mover, e assim consigo não saber onde estou. Daqui só vejo a droga do facho. Ao menos minhas costas já não doem tanto agora. Podia ficar por milanos assim, olhando essa mecha de luz que se move como um ponteiro de segundos.

Melhor se fosse uma ampulheta, pensei e ri, ampulheta porque? Pra me cobrir de areia e tempo…

E.J.

.

Anúncios

Deixe seu comentário, obrigado!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s